Encontram mais de 2.500 peças arqueológicas em Portugalete

Encontram mais de 2.500 peças arqueológicas em Portugalete

No plena cidade velha de Portugalete, A história finalmente veio à tona. Uma escavação arqueológica, solicitada pelo Câmara Municipal de Portugalete Para começar a construir em dois sítios do centro histórico, foram descobertas mais de 2.500 peças arqueológicas que datam, segundo especialistas, dos séculos XIII a XIX.

As peças são as mais diversas, encontrando entre eles vários objetos de cerâmica, fragmentos de cobre de potes e outros utensílios domésticos, cachimbos, facas e até munições de canhão.

Este tesouro arqueológico foi encontrado sob as fundações da rua Coscojales, passando despercebido por séculos até prospecção recente. A Câmara Municipal de Portugalete tem um protocolo especial, que é activado nos locais que, tal como o centro histórico, têm a possibilidade de esconder vestígios arqueológicos. Assim, antes de iniciar qualquer operação de fundação, é necessário um levantamento para verificar se existe ou não algum elemento de valor histórico no subsolo.

Nesta ocasião o resultado do referido protocolo foi positivo e foram resgatadas peças arqueológicas que, embora não se destaquem pelo seu grande valor, ajudará a compreender o modo de vida das pessoas dos séculos XVIII e XIX. Mesmo sabendo como aqueles homens e mulheres viveram o período das guerras carlistas (a munição de canhão encontrada provavelmente pertence a este período).

o Câmara Municipal de Portugalete quis esclarecer que a constatação em nada impedirá a prossecução do plano de urbanização. Os vestígios arqueológicos serão recuperados na sua totalidade, analisado e colocado à disposição do público num museu local, dando continuidade às obras de construção quando se constate que já não existem vestígios arqueológicos no terreno. Sem dúvida, uma forma de atuação cívica, responsável e comprometida com a cultura.

Na esteira de notícias como esta, o velho ditado que a história nunca pode ser silenciada, ganha nova força.

Imagem: Câmara Municipal de Portugalete


Vídeo: The people of Lagoa Santa