Tanque Médio M3A2

Tanque Médio M3A2

Tanque Médio M3A2

O tanque médio M3A2 foi a primeira versão do tanque a usar um casco soldado, mas apenas alguns foram construídos antes que a produção fosse transferida para o M3A3.

Os trabalhos no tanque soldado começaram com a produção de uma torre soldada, que foi submetida a encorajadores testes balísticos. O Rock Island Arsenal foi encarregado de construir um casco soldado para o tanque médio M3. Dois cascos foram construídos, e um deles recebeu uma torre fundida e completado como o protótipo M3A2. Esta configuração foi designada M3A2 em agosto de 1941.

Testes com o protótipo mostraram que ele era mais forte e tinha melhor resistência balística do que o casco rebitado, além de ser mais leve. Ele também eliminou o risco de rebites danificados voarem pelo interior do tanque após um tiro.

O M3A2 era muito semelhante ao M3 original, com portas laterais no casco e rotores não blindados para os dois canhões principais.

O M3A2 era movido pelo mesmo motor Wright Continental R975 do M3 e do M3A1. Para evitar que a falta de motores causasse um gargalo na produção, motores alternativos foram investigados. Depois de apenas 12 M3A2 terem sido construídos pela Baldwin Locomotive Works (janeiro de 1942 a março de 1942), a produção mudou para o M3A3 de casco soldado, que usava um motor a diesel gêmeo General Motors.

Estatísticas
Produção: 12
Comprimento do casco: 222 pol. Com arma M2, 241 pol. Com arma M3
Largura do casco: 107 pol.
Altura: 123 pol.
Tripulação: 6 ou 7
Peso: 60.400 lb de combate carregado
Motor: Wright Continental R975 EC2 9 cilindro resfriado a ar
Hp: 340hp a 2.400 rpm
Velocidade máxima: 21 mph sustentados, 24 mph máx.
Alcance máximo: alcance de cruzeiro de 120 milhas, estradas
Armamento: Canhão M2 ou M3 de 75 mm na parte frontal direita do casco, Canhão M5 ou M6 de 37 mm na torre; três metralhadoras .30in - uma na cúpula da torre, uma coaxial na torre, uma na frente do casco

Armaduras


Armaduras

Frente

Lado

Traseira

Superior / Inferior

Torre

2,0 pol.

2,0 pol.

2,0 pol.

0,875 pol.

casco

2,0 pol.

1,5 pol.

1,5 pol.

1,0 pol.


Tanque Médio M3A2 - História

postado em 04/05/2004 12:00:06 PDT por SAMWolf

Mantenha nossas tropas para sempre sob seus cuidados

Dê-lhes a vitória sobre o inimigo.

Conceda-lhes um retorno seguro e rápido.

Abençoe aqueles que choram os perdidos.
.

FReepers da Foxhole juntam-se em oração
para todos aqueles que servem seu país neste momento.

Onde Dever, Honra e País
são reconhecidos, afirmados e comemorados.

O FReeper Foxhole é dedicado aos veteranos das forças militares de nossa nação e a outros que são afetados em seus relacionamentos com os veteranos.

No FReeper Foxhole, os veteranos ou seus familiares devem se sentir livres para abordar suas circunstâncias específicas ou quaisquer questões que os preocupem em uma atmosfera de paz, compreensão, fraternidade e apoio.

The FReeper Foxhole espera compartilhar com seus leitores um fórum aberto onde podemos aprender e discutir a história militar, notícias militares e outros tópicos de preocupação ou interesse de nossos leitores, sejam eles veteranos, deveres atuais ou qualquer pessoa interessada no que temos a oferecer.

Se a Trincheira faz alguém apreciar, mesmo que um pouco, o que os outros sacrificaram por nós, então ela cumpriu uma de suas missões.

Esperamos que a Trincheira, de alguma forma, nos ajude a lembrar e homenagear aqueles que vieram antes de nós.

Tanque médio M3 Lee Series

Para combinar com os mais novos tanques alemães, havia a necessidade de um tanque que pudesse carregar um canhão de 75 mm. O M3 foi encomendado diretamente da prancheta e Baldwin e a American Locomotive Company fabricaram modelos piloto cada um em abril de 1941. A produção começou em agosto de 1941 e terminou em dezembro de 1942.

Foi planejado apenas como um tanque provisório antes da chegada do M4 Shermans. Quando o M4 começou a produção, o M3 foi designado como padrão substituto em outubro de 1941. Em abril de 1943, eles foram classificados como padrão limitado e em abril de 1944 foram classificados como obsoletos.

A Chrysler alugou um terreno de 113 acres para uma nova fábrica em Warren, Michigan.

A torre pode ser girada por sistema hidráulico ou manualmente. A cúpula normalmente girava com a torre, mas podia ser girada manualmente.

O motorista e o operador de rádio ocuparam a frente do casco. O artilheiro de 75 mm sentou-se à esquerda da arma. O artilheiro de 37 mm, o carregador de armas e o comandante estavam na torre. Ambas as armas tinham giroestabilizadores e miras periscópicas. A porta do motorista e as portas da pistola tinham proteoscópios para visão indireta.

Um gerador auxiliar fornecia eletricidade quando necessário.

O canhão de 75 mm tinha velocidade de boca de 1.920 pés / seg, alcance de 13.090 jardas e penetrava 2,9 polegadas a 1.000 jardas.

O canhão de 37 mm tinha velocidade de boca de 2.900 pés / seg, alcance de 12.850 jardas e penetrava 1,8 polegadas a 1.000 jardas.

Data da primeira aceitação: junho de 1941


A construção rebitada do tanque médio M3 é óbvia aqui. Este veículo não está equipado com estabilização, uma vez que não possui contrapesos nas armas M2 de 37 mm ou curtas de 75 mm. A metralhadora na cúpula do comandante está presente em sua abertura direita, e uma das metralhadoras do casco do motorista foi retida. As garras da esteira são armazenadas na caixa abaixo da escotilha do motorista, e a sirene do tanque é posicionada abaixo do canhão de 75 mm. Aqui a tripulação, Cpl. Larry Corletti, Unip. Murril Chapman e Pvt. Louis Robles, pratique desmontagem de um veículo avariado. (Foto tirada em 12 de fevereiro de 1943 pelo Sgt. Calvano, disponível no Centro de História Militar do Exército dos EUA.)

Tipo de produção inicial com casco rebitado, torre fundida e portas laterais. A produção deste modelo foi encerrada em agosto de 1942.

O tanque médio M3 foi baseado no tanque médio M2, utilizando sua suspensão, trem de força e outras partes mecânicas. A versão britânica do M3 foi apelidada de tanque cruzador Grant I, e diferia em alguns detalhes. O armamento principal do tanque, o canhão de 75 mm, foi montado no manípulo do lado direito, uma vez que nenhuma torre capaz de conter um canhão de 75 mm havia sido projetada nos Estados Unidos. O tanque médio M3 era um projeto provisório até que o tanque médio M4 pudesse entrar em produção com sua torre de canhão de 75 mm. O M3 foi chamado de Lee I pelos britânicos. Os tanques de produção tardia tiveram as portas originalmente em cada lado do casco eliminadas em favor de uma escotilha de escape no piso, e uma das metralhadoras fixas do motorista foi excluída também o buraco resultante foi preenchido com um tampão de aço. A tripulação dos últimos M3s foi reduzida a seis homens quando o motorista também assumiu o papel de operador de rádio. Os M3s de produção muito tardia tinham novos truques de suspensão reforçados com molas de voluta de 8 "(20 cm) em vez de 7" (18 cm), e os rolos de retorno da esteira foram movidos para a parte traseira dos novos truques. Os veículos mais recentes também tiveram o periscópio de canhão de 75 mm substituído por uma mira telescópica, e outro periscópio foi instalado acima da posição do motorista. O armamento dos tanques de último modelo incluía o canhão M3 75 mm e o canhão M6 37 mm.

Os tanques com sistemas de estabilização instalados podem ser diferenciados daqueles sem pela presença de um contrapeso cilíndrico sob o canhão de 37 mm e um contrapeso na extremidade do cano do canhão de 75 mm se o tanque estiver armado com o canhão M2 de 75 mm mais curto. A pistola M3 de 75 mm mais longa não exigia um contrapeso para ser compatível com o giroestabilizador.

A diferença nos canhões de 37 mm e 75 mm é a seguinte: O canhão de 37 mm M5 era 6 & quot (15 cm) mais curto que o M6, e o M5 tinha um culatra operado manualmente em vez do culatra semiautomático M6. O canhão de 75 mm M2 tinha um cano mais curto do que o M3 e tinha um bloco da culatra vertical para o bloco da culatra horizontal do M3. Caso contrário, as armas de 75 mm eram idênticas.

Data da primeira aceitação: janeiro de 1942


Este M3A1 fundido de revestimento liso está armado com o canhão M2 de 75 mm de cano curto e, como nem ele nem os canhões de 37 mm estão equipados com contrapesos, este tanque também carece de estabilização. Os buracos podem ser vistos nas metralhadoras montadas no casco. Este tanque também tem os truques de suspensão antecipada que têm o rolo de retorno no topo da cinta. A abertura à esquerda do canhão de 37 mm era para o periscópio do artilheiro. A metralhadora na cúpula emergiu da abertura direita, a esquerda era para uma fenda de visão. Há um ventilador acima da porta da pistola na frente do casco, e há montagens de antena atrás da torre e atrás da porta da pistola do casco dianteiro. Este tanque está usando as faixas chevron de borracha T48.

Casco fundido. Os modelos mais recentes tinham uma escotilha de escape no piso do casco, em vez de portas laterais. Produzido pela American Locomotive Company.

Exceto pelo casco superior fundido, o M3A1 era praticamente idêntico ao M3. A porta no teto do casco do lado direito foi colocada na inclinação traseira do patrocínio do canhão de 75 mm. Esta escotilha era articulada na frente nos primeiros veículos e aberta na parte traseira nos modelos posteriores. Os britânicos referiram-se ao M3A1 como Lee II. Vinte e oito M3A1s foram concluídos com o motor a diesel Guiberson T-1400-2 e foram designados como M3A1 (diesel).

Data da primeira aceitação: janeiro de 1942


M3A2 Lee

Casco todo soldado. Baldwin iniciou a produção, mas após 12, um novo motor foi instalado, tornou-se M3A3.

O M3A2 era idêntico ao M3, exceto pelo casco soldado do M3A2. A designação britânica para M3A2 era Lee III.

Data da primeira aceitação: janeiro de 1942


A maioria dos recursos de identificação do M3A5 estão na parte traseira do veículo, uma vez que a principal diferença entre o M3A5 e o M3 é que o primeiro é movido por dois motores diesel em vez do motor a gasolina radial. Este tanque não está equipado com estabilização, uma vez que falta contrapesos sob o canhão de 37 mm e em torno da extremidade do cano curto do canhão de 75 mm M2. Ele também está operando nas trilhas de aço de barra paralela T49. (Foto de Development of Blinded Vehicles, volume 1: Tanks.)

Casco rebitado. Modelos de produção tardia tinham canhão M3 75 mm mais longo.

Os motores a gasolina radial dos tanques médios anteriores M3 também eram necessários para aeronaves de treinamento, e uma escassez de motor foi prevista. Para ajudar com a situação, a General Motors 6046 foi criada. O motor a diesel GM 6046 era um par de motores de caminhão GM 6-71, cada um dos quais podia ser operado independentemente, se necessário. Os motores eram engrenados em uma engrenagem helicoidal montada em um eixo de hélice conectado à transmissão do tanque. As placas de blindagem lateral e traseira nos M3s com motor diesel se estendiam abaixo do nível da pista de retorno, e a placa traseira do casco era inclinada para acomodar o motor diesel maior. O compartimento do motor era acessado por meio de uma única placa traseira inferior em vez das portas gêmeas nos M3s com motor radial. Um defletor de exaustão foi instalado para reduzir a assinatura de poeira do tanque, e duas portas blindadas com venezianas de admissão de ar foram instaladas sobre o compartimento do motor do tanque. O M3A5 nasceu da terrível escassez de tanques, que exigiu a instalação do motor a diesel em tanques de casco rebitado, bem como em veículos de casco soldado. M3A5 foi referido pelos britânicos como Grant II.

Data da primeira aceitação: março de 1942


O M3A3 era essencialmente um M3A5 com casco soldado em vez de rebitado. As linhas nítidas no casco deste tanque indicam que ele foi soldado em vez de fundido. (Foto de Development of Blinded Vehicles, volume 1: Tanks.)

Casco todo soldado. Portas laterais soldadas ou eliminadas.

O M3A3 era um Lee de casco soldado com motor a diesel GM 6046. Os britânicos chamaram Lee V de M3A3s com motor diesel e Lee IV de M3A3s com motor Continental. Esta pode ser apenas uma designação de papel, já que nenhum M3A3s foi produzido com o Continental R975. Os britânicos, tentando acompanhar a abundância de tipos de tanques emergentes dos EUA, reservaram designações para os modelos de produção esperados. Lee IV é aparentemente apenas uma designação que foi reservada, mas cujo veículo nunca foi produzido.

Data da primeira aceitação: junho de 1942


O grande motor multi-tanque da Chrysler instalado no M3A4 precisava de um casco mais longo para caber no tanque. A distância entre os bogies também foi aumentada, e o teto do convés traseiro e o piso do compartimento do motor tinham protuberâncias para acomodar o motor A57. (Foto de Development of Blinded Vehicles, volume 1: Tanks.)

Casco rebitado. Portas laterais eliminadas. Devido à escassez de motores tanque, a Chrysler combinou 5 motores de automóveis para fornecer potência.

O motor A57 do M3A4 era na verdade cinco motores de automóveis Chrysler voltados para funcionar como um único motor e foi criado para ajudar a aliviar a escassez de motores tanque. O tamanho desse conglomerado exigia a extensão do casco do M3A4. Há um espaço distinto entre os truques de suspensão dos M3A4s que é cerca de 6 ”(15 cm) mais longo do que o de outros M3s. Protuberâncias no piso do compartimento do motor e no teto acomodavam o ventilador e o radiador do A57, respectivamente. M3A4 foi chamado de Lee VI pelos britânicos.

A Comissão de Tanques Britânica veio aos Estados Unidos em junho de 1940 para comprar tanques americanos ou ter tanques britânicos produzidos por empresas americanas, pois havia uma grave escassez de tanques no Exército Britânico. O Comitê Consultivo de Defesa Nacional recusou-se a permitir que os projetos britânicos fossem produzidos nas fábricas dos EUA, pois acreditava que os britânicos seriam derrotados em breve.


Grant I

Em outubro de 1940, os pedidos foram feitos para Baldwin, Lima e Pullman. Torre fundida nova, equipamento de rádio na torre em vez de no casco foram especialmente encomendados pelos britânicos e foram nomeados Grant. Estes foram enviados para a África.

M3s padrão que foram vendidos para a Grã-Bretanha e foram designados como Lee.

Concessão I: M3 com torre britânica. Não tinha cúpula. Lutou na batalha de Gazala em 27 de maio de 1942.

Concessão II: M3A5. Teve torre dos EUA.

Lee III: M3A2. Nenhum entregue à Grã-Bretanha.

Lee IV: M3A3 com motor Continental.

Lee V: M3A3 com motor diesel.


Scorpion III

Comando Grant: Alguns substituíram a arma da torre por uma arma falsa. Equipamento de comunicação extra foi adicionado.

Grant Scorpion III: arma de 75 mm removida. Dispositivo antimina adicionado.

Grant Scorpion IV: O mesmo que Scorpion III, mas com o segundo motor Bedford adicionado.

Grant CDL: Torre substituída por holofotes. Alguns costumavam iluminar as travessias noturnas do Reno e do Elba em 1945. Alguns enviados para o Extremo Oriente, mas nunca usaram.

200 Concessões foram entregues ao 8º Exército no Deserto Ocidental no início de 1942. A 4ª Brigada Blindada teve 167 Concessões na batalha de Gazala em 27 de maio de 1942. Isso deu um impulso ao moral, pois poderia ultrapassar o alcance dos panzers.


Grant CDL

250 Lees foram enviados para o 8º Exército em junho de 1942. Na Batalha de Alamein em outubro de 1942, quase 600 tanques M3 foram entregues.

Quando o M4 substituiu esses tanques no deserto, os M3s foram enviados para a Birmânia. Alguns foram para a Austrália.

The US M3 Medium Series na Austrália

O veículo blindado estrangeiro mais prolífico para servir no Exército australiano antes da atual família de veículos M113A1 foi a série de tanques médios M3, construída pelos Estados Unidos. Ao todo, cerca de 757 médiuns M3 foram recebidos na Austrália durante 1942, e alguns deles serviram até 1955 em unidades de reserva. Este tanque equipou os regimentos blindados da 1ª Divisão Blindada Australiana e permitiu que o treinamento prosseguisse com veículos relativamente modernos e confiáveis.

Entregas para a Austrália

Uma crença comum é que os médiuns M3 foram enviados para a Austrália no final da campanha do Norte da África. O exame dos registros mostra que isso é muito improvável. As indicações são de que todos os tanques médios M3 para a Austrália foram embarcados diretamente dos EUA, embora os tanques tenham feito parte de encomendas do British War Office ao governo dos EUA. Durante a segunda parte de 1942, o M3 Medium formou uma grande parte da força dos tanques britânicos no Oriente Médio, e seria muito improvável que tanques desse tipo fossem removidos do Oriente Médio em um momento tão importante. Foi o mais moderno dos AFVs equipando o 8º Exército britânico até a chegada do primeiro da série Sherman no Norte da África em agosto / setembro de 1942.


'Grant' Mk.I, 1ª Divisão Blindada, Puckapunyal VIC, Austrália, junho de 1942.

Outras evidências encontradas mostram que, em abril de 1943, o Chefe do Estado-Maior da Austrália escreveu ao Ministro do Exército referindo-se ao motivo pelo qual a Austrália teria supostamente recebido & # 147 tanques defeituosos & # 148, em referência ao modelo posterior de Lees não equipado com lateral portas. O CGS comentou que entre novembro de 1941 e maio de 1942, quando a força de tanques dos Exércitos da Commonwealth era perigosa, a alocação de tanques M3 médios da produção dos EUA era a seguinte:

As datas de entrega desses veículos para a Austrália mostram que no final de abril de 1942, 54 médiuns M3 haviam chegado ao país e em dezembro de 1942 um total de 757 médiuns M3 estavam disponíveis. Portanto, todos foram entregues à Austrália em um período de nove meses. (A discrepância de 20 tanques com a tabela acima é devido à perda em trânsito.) Fotografias de médiuns M3 nos cais ou em depósitos imediatamente após sua chegada na Austrália os mostram em uma cor escura, provavelmente Khaki ou Olive Drab, indicando o Estados Unidos como seu lugar de origem. Além disso, comentários do pessoal de Ordnance australiano sobre o recebimento das primeiras remessas de M3 Mediums indicaram que foram usados ​​materiais de embalagem e preservação muito bons, indicando um trabalho na fábrica. Na verdade, muitos veículos foram cuidadosamente despojados de sua embalagem e preservação e os detalhes anotados pelo pessoal de artilharia australiana, para que pudessem ser usados ​​no futuro para o envio proposto de tanques da Austrália para destinos no exterior. Isso provavelmente se refere à proposta de enviar a recém-formada 1ª Divisão Blindada Australiana para servir no Oriente Médio depois de ser equipada e treinada.

Os primeiros tanques chegaram apenas alguns meses após os primeiros protótipos do Australian Cruiser Tank foram concluídos, e quando o sinal verde para a produção de AC foi dado, um número substancial de tanques M3 Medium estavam na Austrália e já equipando as unidades do 1ª Divisão Blindada. Este foi um dos fatores que levaram ao encerramento do programa de tanques construídos na Austrália em meados de 1943.

Tipos médios M3 na Austrália

No final de 1942, cerca de 502 concessões, tanto do tipo radial como a gasolina, e 255 Lees foram recebidos na Austrália. A separação dos 737 M3 Mediums ainda fortes em junho de 1944 foi a seguinte:

  • Concessão média M3 (gasolina) - 266
  • M3 Subsídio Médio (Diesel) - 232
  • M3 Medium Lee (gasolina) & # 150 239

Quanto aos modelos reais de médiuns M3 fornecidos para a Austrália, tem sido difícil encontrar uma divisão dos tipos, mas os detalhes a seguir, colhidos em fotografias e documentos de arquivo, podem ser de interesse. Certamente a maioria dos primeiros tanques fornecidos foram o M3 Grant, com motor radial a gasolina. No entanto, em uma fotografia de Grants desfilando em Puckapunyal em maio ou junho de 1942, aparece um M3 Medium Grant com motor a gasolina radial e casco soldado - um M3A2. De acordo com fontes americanas, apenas 12 tanques M3A2 foram construídos entre janeiro e março de 1942, e as fotos mostram apenas a torre do tipo americano (Lee) instalada. O subsídio M3A2 pode, portanto, ser um veículo único. Não foi possível determinar quantos tanques M3A2 Grant chegaram à Austrália.

O Grant M3A5 com casco rebitado parece, a partir de evidências fotográficas, ser o tipo mais comum de Grant com motor diesel. Havia números de Concessões M3A3 com casco soldado e a diesel GM 6-71, e um exame das fotos disponíveis mostra que possivelmente cerca de 15-20% das concessões australianas com motor diesel foram baseadas no casco soldado M3A3.

As primeiras concessões recebidas levavam a arma de patrocínio M2 75mm com cano curto. As entregas posteriores tiveram tanto o cano M2 com contrapeso quanto o M3 75 mm com cano mais longo.

A maioria dos tanques entregues em abril e maio de 1942 foram equipados com a assim chamada esteira de borracha WE 210 Double I, mas posteriormente a esteira de borracha lisa passou a ser o tipo mais comum. Garras podiam ser instaladas nos trilhos e, em tanques vistos mais tarde na guerra, eram colocadas em prateleiras de garras carregadas na placa de vidro do tanque.

O M3 Medium Lee também foi fornecido em grande número, conforme mencionado acima. Todos pareciam ter motor a gasolina e tinham cascos rebitados. Pelo menos uma unidade blindada, o 2º Batalhão de Tanques do Exército, estava totalmente equipada com Lees em 1944. Parece que alguns dos primeiros Lees foram fornecidos a partir de um lote de produção intermediária, com ventiladores de teto do casco e portas laterais do casco, e alguns deles foram usados para conversão para o veículo Tank Recovery. A maioria dos Lee fotografados teve as portas laterais do casco eliminadas, e parece que nenhum Lee foi fornecido com uma cúpula de torre de acordo com o veículo dos EUA & # 150 todas as evidências fotográficas mostram uma cúpula de estilo Grant adaptada aos que estão em serviço. O Exército australiano acreditava que esses modelos tardios de Lees eram inadequados para o serviço e, em um estágio, um programa foi proposto para a modificação de Lees. As 16 principais modificações propostas incluíram o encaixe de portas de casco, encaixe de uma protuberância na torre para receber um conjunto de rádio, encaixe de escotilhas de torre de acordo com a Grant, encaixe de um lançador de bomba de 2 polegadas na torre e instalação de placa de blindagem de 6 mm na munição caixas. Nem todas as modificações foram eventualmente realizadas, mas certamente as escotilhas da torre foram instaladas para tornar os veículos pelo menos utilizáveis ​​para treinamento.

Algumas fontes afirmam que o M3 Lees australiano veio de estoques britânicos excedentes da campanha da Birmânia. Dado o fato de que todos os médiuns M3 foram recebidos na Austrália no final de 1942, torna-se muito improvável que esse fosse o caso, e uma olhada na tabela acima mostra que a Índia recebeu seus médiuns M3 na mesma alocação que os da Austrália.

Dizer que a designação dos médiuns na Austrália foi confusa seria um eufemismo. O manual de condução e manutenção produzido na Austrália para o diesel Grant datado de 1943 deu a designação como Tanks Grant II, Medium M3A5. No entanto, uma emenda de 1944 declarou "Para Tanques Grant II Médio M3A5 leia Tanques Médio M3 General Grant III" e "O tanque M3A5 conhecido na Austrália como General Grant III tem casco soldado e rebitado. A explicação no Censo de lojas semelhantes à guerra (veículos mecânicos) de novembro de 1945 aumenta ainda mais a confusão com essas descrições.

Tanques Médio M3 Concessão Geral I
A torre do motor a gasolina radial (design britânico) tem a metade superior da placa laminada, caso contrário, a armadura fundida.

Tanques Médio M3 Concessão Geral II
Semelhante ao anterior, mas totalmente de armadura fundida.

Tanques Médios M3 Concessão Geral III
Motor diesel, de outra forma semelhante ao Grant II.

Os números de registro do M3 Medium na Austrália oferecem alguns detalhes dos veículos. As primeiras chegadas que desfilaram em Puckapunyal em maio e junho de 1942 durante a primeira aparição pública da 1ª Divisão Blindada Australiana, foram todas Grants com motor a gasolina. Estes carregavam números de registro na série 9001-10000, alocados de acordo com uma Circular de Mecanização Australiana emitida em março de 1942. Depois de meados de 1942, os Subsídios M3 foram vistos com números de registro nas séries 23000, 24000 e 25000. Estes parecem ser números do Departamento de Guerra britânico, pois correspondem aos emitidos pelos britânicos para tanques médios M3. Alguns M3 Grants fotografados em meados de 1942 traziam o número britânico WD, completo com o prefixo T, bem como um número da série australiana 9000. A M3 Lees costumava ter números nas séries 25900 e 26000.

Várias modificações foram feitas ou propostas durante a guerra. Um Veículo de Recuperação de Tanque foi projetado e construído na Austrália durante 1943, e parece que a maioria dos modelos de produção foi construída em M3 Lees. Um tanque buldôzer, utilizando o conjunto de lâminas M1, conforme instalado na série M4 Sherman, também foi construído. A maioria dos subsídios em serviço durante 1944 e 1945 foram reformados com unidades de suspensão M4 com roletes de retorno à direita, já que os tipos M3 não estavam mais disponíveis nos Estados Unidos. Com base na experiência dos Matildas em operações na selva, onde os japoneses concentraram seu fogo contra o casco inferior e os trilhos dos Matildas, uma placa de armadura de apliques foi projetada e construída para a caixa de transmissão do Grant. Tinha cerca de 38 mm de espessura e era feito de aço fundido. Da mesma forma. Tampas de & # 147bomb & # 148 para as escotilhas de convés do motor traseiro foram feitas, e engrenagens anti-granadas foram fornecidas para a parte superior do compartimento de combate. Essas modificações de proteção podem ser vistas no M3A5 Grant e no M3A5 Grant Dozer preservados no Memorial RAAC e no Museu do Tanque do Exército em Puckapunyal.

Outros projetos propostos incluíram a instalação de uma torre Australian Cruiser Tank Mark 3 montada em um canhão de 25 libras, um lança-chamas Frog em uma torre Grant e um projetor Hedgehog Rocket em um Grant. Isso não significou nada devido ao fim das hostilidades.

Todos os subsídios com motor a gasolina e todos os Lees foram declarados obsoletos no final da guerra e foram descartados. Em agosto de 1947, um total de 149 diesel Grant estavam disponíveis para emissão, embora nem todos estivessem utilizáveis. A formação do Exército do pós-guerra em 1948 viu as principais unidades blindadas do Royal Australian Armored Corps sendo um regimento regular equipado com Churchills e duas brigadas blindadas da Citizen Military Force (Reserva), uma equipada com diesel M3 Médio e outra com Matildas.

As concessões e suas variantes foram alocadas para a 2ª Brigada Blindada, com base em Victoria. O 4 / 19º Regimento de Cavalos Leves do Príncipe de Gales e nº 146 e o ​​8º / 13º Regimento de Rifles Montados Vitorianos usaram os subsídios. Mesmo no pós-guerra, as modificações nas concessões continuaram. O Canhão Automotor Yeramba, projetado e construído na Austrália e baseado no casco M3A5, foi utilizado pelo 22 Field Regiment (SP) em apoio à 2ª Brigada Blindada. Um Beach Blindado Recovery Vehicle (BARV) também foi construído no casco do M3A5 e usado pelo Centro de Treinamento Royal Australian Electrical and Mechanical Engineers (RAEME) até 1960.

Em outubro de 1955, apenas 50 diesel Grant estavam disponíveis para a série de acampamentos CMF anuais da 2ª Brigada Blindada, e eles foram retirados de serviço e eliminados. Assim terminou uma vida útil de cerca de 13 anos para o tanque M3 Médio com motor diesel com o exército australiano, um esforço muito louvável e uma homenagem à sua durabilidade.

www.wwiivehicles.com
anzacsteel.hobbyvista.com history.acusd.edu
ww2photo.mimerswell.com
mailer.fsu.edu/

akirk / tanks
perso.wanadoo.fr/did.panzer
www.army.lt/armor
members.ozemail.com.au/

Janterpol
www.club-tm.ru/cgi
www.cranston-military-prints.co.uk

Veículo de recuperação de tanque M31: baseado em M3. A arma fictícia substitui 75 mm. Torre simulada instalada. Guincho de 60.000 lb instalado. Ele poderia rebocar tanques leves, médios e pesados ​​em todo o país. Ele pode remover uma torre de tanques médios. Usava um motor Continental R-975-C1 e era rebitado.

Veículo de recuperação de tanque M31B1: baseado em M3A3. Usou um G.M. 6046 Motor diesel e foi soldado.

Veículo de recuperação de tanque M31B2: baseado em M3A5. Usou um G.M. 6046 Motor diesel e foi rebitado.

Sacerdote M7: Teve a torre removida e a estrutura da caixa instalada com obus de 105 mm.

Carro do motor da pistola de 155 mm T6 (M12): Chassi M3 usado.

Veterans for Constitution Restoration é uma organização sem fins lucrativos, educacional e ativista de base apartidária. A principal área de preocupação para todos os membros da VetsCoR é que nossos sistemas educacionais nacionais e locais são insuficientes em ensinar aos alunos e a todos os cidadãos americanos a história e os princípios básicos sobre os quais nosso sistema de autogoverno baseado na república constitucional foi fundado. Os membros da VetsCoR também estão muito preocupados com o fato de o governo federal há muito ter ultrapassado sua autoridade limitada, conforme claramente especificado na Constituição dos Estados Unidos, bem como nas cartas de apoio, ensaios e outros documentos públicos dos fundadores.

Procurando voluntários para fornecer este serviço valioso aos veteranos e suas famílias.

Homenagem a uma Geração - O memorial será dedicado no sábado, 29 de maio de 2004.

Agradecimentos à CholeraJoe por fornecer este link.

Obrigado aos nossos veteranos que continuam servindo, em casa e no exterior.

Freepmail para Ragtime Cowgirl | 2/09/04 | Amizade na USAF

Membros e fãs do PDN. Esperamos que você considere este simples ato de patriotismo digno de ser transmitido ou assumido como um projeto em seu próprio quintal. Resumindo:

Quem eles são: A Operação: Pontos de Amor foi iniciada pelas mães de dois fuzileiros navais dos Estados Unidos estacionados no Iraque.

O que eles estão fazendo: Estamos reunindo 12,5 & quotx12,5 & quot quadrados de colcha de todo o país e montando a maior colcha já produzida. Quando terminar, vamos levar a colcha de um estado para outro e reunir ainda mais quadrados.

Por que eles estão fazendo isso: Estamos construindo esta colcha para angariar apoio para as Forças da Coalizão no Iraque e para mostrar aos militares que eles não foram esquecidos. Queremos que o mundo saiba Nada jamais quebrará os pontos que nos unem como país.

Ideias para iniciar um projeto local:

Obtenha material (tecido) vermelho, branco e azul suficiente para um quadrado de edredom de 12,5 x 12,5.
Se você tem alguém em sua família que costura, faça disso um projeto de fim de semana e convide os vizinhos para acompanhá-lo.

Considere esta homenagem como um projeto para seu grupo cívico, escuteiros, igreja ou grupo municipal.

Localize uma escola primária com um programa pós-escola em sua vizinhança ou localize um programa pós-escola em sua vizinhança que não esteja vinculado a uma escola e pergunte se você poderia ser voluntário uma ou duas tardes e criar alguns quadrados com as crianças.

Convide alguns posts VFW para compartilhar seu projeto em homenagem a sua postagem.

Envie-nos [email protected] para fotos digitais de projetos em andamento e finalizados para vários sites, OIFII.com e a mídia.

PDN está fazendo este apelo em apoio à Operação: Pontos de Amor
Contato de mídia: Deborah Johns (916) 716-2749
Voluntários e mídia alternativa: PDN (916) 448-1636

The FReeper Foxhole. História da América. Alma da américa

Clique em Hagar para
& quotThe FReeper Foxhole Compiled List of Daily Threads & quot


CAIR para a Foxhole do FReeper!


Bom Dia a todos

Se você gostaria de adicionar à nossa lista de ping, informe-nos.

& quotA Era de Osama durou cerca de uma hora, desde o momento em que o primeiro avião atingiu a torre até o momento em que a Milícia Geral do Voo 93 se apresentou para o serviço. & quot
Em direção à LIBERDADE

O tanque americano mais interessante da Segunda Guerra Mundial, a meu ver, é o canhão de assalto T28, também conhecido como T95 Gun Motor Carriage. O único espécime sobrevivente está em exibição ao ar livre no Museu de Patton, Fort Knox. A máquina pesa 95 toneladas, a blindagem frontal tem 12 ”de espessura e o manto da arma tem 11-1 / 2 polegadas de espessura. Eu verifiquei este último eu mesmo, e pensei que era mais como 14 & quot de espessura. Os escudos que cobrem os trilhos têm 4 ”de espessura.

Alguém com certeza teve a ideia certa sobre armadura! Boa armadura é boa, melhor armadura é melhor!

A todos os nossos militares, homens e mulheres, do passado e do presente, e aos nossos aliados que estão conosco,
OBRIGADO TU!

E tudo está bem guardado em meu coração.


Os fardos de hoje podem fortalecê-lo para amanhã.

Datas de nascimento ocorridas em 04 de maio:
1006 Abd-Allah Ansari místico / poeta persa (Monadjat)
1631 Maria I Henriette Stuart, filha de Carlos I / Rainha da Inglaterra
1655 Bartolomeo di Francesco Cristofori Itália, construtor de pianos
1796 Horace Mann US, educador / autor / editor (escolas públicas pioneiras)
1796 Joseph Pannell Taylor Brigadeiro-General (Exército da União), morreu em 1864
1820 Julia Gardiner Tyler 2ª esposa do Presidente John Tyler (1841-45)
1825 Thomas Henry Huxley cientista / humanista / Darwinista
1826 Frederick Church Pintor de paisagens românticas dos EUA (Hudson River School)
1877 Arthur Lang US, boxeador / empresário (falecido em 8 de agosto de 1992 às 115)
1881 Aleksandr F Kerenski primeiro-ministro russo (1917-Prelúdio ao Bolchevismo)
1889 Francis J Spellman Cardeal dos EUA
1909 Howard Da Silva [Silverblatt] Cleveland OH, ator (Ben Franklin-1776)
1914 Abdel Karim Kassem general / premier / ditador do Iraque (1958-63)
1918 Kakuei Tanaka japonês PM (1972-74), condenado por aceitação de suborno
1922 John Paul Hammerschmidt (Representante-R-AR, 1967-)
1924 Dennis Weaver actor (Gunsmoke, McCloud)
1926 Milton "Milt" Thompson US NASA-test pilot/chief-engineer (X-15)
1928 Betsy Rawls Spartanburg SC, LPGA golfer (Hall of Fame, US Women's Open-51, 53, 57, 60)
1928 Hosni Mubarak Egyptian "President" (1981- )
1928 Maynard Ferguson Verdun Québec Canada, jazz trumpeter (Birdland, Roulette)
1929 Audrey Hepburn [Edda Kathleen van Heemstra Hepburn-Ruston] Brussels Belgium (Breakfast at Tiffany's, My Fair Lady)
1930 Roberta Peters New York NY, operatic soprano (New York Metropolitan)
1934 Pete Barbutti Scranton PA, comedian (Garry Moore Show)
1938 William J Bennett US Secretary of Education (1985-88)
1941 George F Will political analyst
1948 Billy O'Donnell harness racer driver of the year (1984)
1951 Gene Greenwood (Representative-R-PA)
1951 Jackie [Sigmund Esco] Jackson Gary IN, rocker (Jackson 5-ABC)
1956 Michael L Gernhardt Mansfield OH, PhD/astronaut (STS 69, 83, 94, sk 100)
1959 Randy Travis [Randy Bruce Traywick] Marshville NC, country singer (Forever and Ever Amen, Diggin' Up Bones)
1961 Mary Elizabeth McDonough Van Nuys CA, actress (Erin-Waltons)
1973 Melissa Boyd Miss Ohio USA (1996)
1973 Michelle Martinez Dallas TX, Miss America (Texas-Top 10-1997)

Deaths which occurred on May 04:
1605 Ulisse Aldrovandi Italian biologist/medical, dies at 82
1855 Camille Pleyel Austria piano builder/composer, dies at 66
1879 William Froude British civil engineer/shipbuilder (F Integer), dies at 68
1885 Aleksandar I Karadjordjevic monarch of Serbia (1842-58), dies at 78
1891 Sherlock Holmes "dies" at Reichenbach Falls
1938 Carl von Ossietzky German pacifist/writer (Nobel 1935), dies at 48
1955 Louis Breguet French aviation pioneer, dies at 75
1970 Allison Krause 1 of 4 students at Kent State University killed by Ohio National Guard
1970 Jeffrey Miller 1 of 4 students at Kent State University killed by Ohio National Guard
1970 Sandy Scheuer 1 of 4 students at Kent State University killed by Ohio National Guard
1970 William Schroeder 1 of 4 students at Kent State University killed by Ohio National Guard
1974 John Wengraf actor (Pride & Passion, 12 to the Moon), dies at 77
1975 Moe Howard [Moses Horowitz] comedian (3 Stooges), dies at 77
1980 Josip Broz Tito leader of Yugoslavia (1945-80), dies at 87
1980 Kay Hammond actress (Blithe Spirit, 5 Golden Hours), dies in Brighton UK at 71
1981 Bobby Sands Irish IRA-terrorist, dies after hunger strike
1987 Paul Butterfield singer/harmonica player, dies of drug abuse at 44
1992 Ismael Galeano "Commandant Franklyn" (Contra), dies
1992 Vitali Andreyevich Grishchenko Russian cosmonaut, dies at 50
1994 Karl Francis Hettinger Onion Field survivor, dies at 59
1997 Alvy Moore actor/producer (Mr Kimball-Green Acres), dies at 75

Reported: MISSING in ACTION

1966 MALONE JIMMY M.---NORFOLK VA.
1967 GRAHAM JAMES S.---ARDMORE PA.
[GOOD CHUTE WAVED IN DECENT, REMAINS RETURNED 08/14/85]
1967 ROGERS CHARLES E.---GARY IN.
1968 KING PAUL C. JR.---WALTHAM MA.

POW / MIA Data & Bios supplied by
the P.O.W. NETWORK. Skidmore, MO. USA.

On this day.
1471 Battle of Tewkesbury - King Edward IV vs Ex-queen Margaretha
1493 Spanish Pope Alexander VI divides non-Christian world between Spain & Portugal
1494 Christopher Columbus lands in Jamaica
1540 Venice & Turkey sign Treaty of Constantinople
1626 Indians sell Manhattan Island for $24 in cloth & buttons
1626 Peter Minuit becomes director-general of New Netherlands
1652 Battle at Etampes: French army under Turenne beats Fronde rebels
1715 French manufacturer debuts 1st folding umbrella (Paris France)
1728 Georg F Händels opera "Tolomeo, re di Egitto" premieres in London
1776 Rhode Island declares independence from England
1780 American Academy of Arts & Science founded
1780 Charles Bunbury on Diomed wins 1st Epsom Derby
1783 Herschel reports seeing a red glow near lunar crater Aristarchus
1814 Bourbon reign restored in France
1818 Netherlands & England sign treaty against illegal slave handling
1839 The Cunard Steamship Company Ltd forms San Bonifacio
1843 Great-Britain annexes Natal
1846 US state of Michigan ends death penalty
1847 New York State creates a Board of Commissioners of Emigration
1851 1st major San Fransisco fire
1858 War of the Reform (México) Liberals establish capital at Vera Cruz
1861 At Gretna LA, one of 1st guns of Rebel navy is cast
1862 Battle at Williamsburg VA
1862 Yorktown VA - McClellan halted his troop before town as it is full of armed torpedoes left by CS Brigadier General Gabrial Rains
1863 Battle of Chancellorsville ends-Beaten Union army withdraws
1864 Ulysses S Grant crosses Rapidan & begins his duel with Robert E Lee
1865 Battle of Citronville AL Richard Taylor surrenders
1865 Battle of Mobile AL
1871 1st baseball league game (National Association of Baseball Players), (Fort Wayne 2, Cleveland 0) Deacon Jim White gets 1st hit, a double
1878 Phonograph shown for 1st time at Grand Opera House
1883 John Gordon Cashmans begins "Vicksburg Evening Post" (Mississippi)
1886 Haymarket riot in Chicago bomb kills 7 policemen
1893 Cowboy Bob Pickett invents bulldogging
1896 1st edition of London Daily Mail (½ penny)
1896 Grease fire ignites ½ ton of dynamite at Cripple Creek CO
1897 23rd Kentucky Derby: Buttons Garner aboard Typhoon II wins in 2:12.5
1898 24th Kentucky Derby: Willie Simms aboard Plaudit wins in 2:09
1899 25th Kentucky Derby: Fred Taral aboard Manuel wins in 2:12
1910 Canadian parliament accept creation of Royal Canadian Navy
1910 Tel Aviv founded
1915 Italy drops Triple Alliance with Austria-Hungary & Germany
1916 At request of US, Germany curtails its submarine warfare
1917 Arabs sack Tel Aviv
1918 Yankees set record with 8 sacrifices, beat Red Sox's Babe Ruth 5-4
1919 1st legal Sunday baseball game in NYC (Phillies beat Giants 4-3)
1923 Bloody street battles between Nazis, socialist & police in Vienna
1923 New York state revokes Prohibition law
1924 8th modern Olympic games open in Paris France
1924 German Republic election fascists & communists win
1925 League of Nations conference on arms control & poison gas usage
1926 General strike hits Britain
1927 1st balloon flight over 40,000 feet (Scott Field IL)
1927 Academy of Motion Picture Arts & Sciences forms
1927 Nicaragua agrees to a US supervised presidential election in 1928
1929 Lou Gehrig hits 3 consecutive homeruns, Yankees 11, Tigers 9
1931 Mustafa Kemal Pasja becomes Turkish president
1932 Al Capone, convict of income tax evasion, enters Atlanta Penitentiary
1935 61st Kentucky Derby: Willie Saunders aboard Omaha wins in 2:05
1938 Douglas Hyde (a protestant) becomes 1st president of Eire
1940 66th Kentucky Derby: Carroll Bierman aboard Gallahadion wins in 2:05
1942 Battle of Coral Sea begun (1st sea battle fought solely in air)
1942 Food 1st rationed in US
1942 German occupiers imprison 450 prominent Dutch as hostages
1943 National League's Ford Frick demonstrates revised balata ball to reporters by bouncing it on his office carpet ball proves to be 50% livelier
1945 German troops in Netherlands, Denmark & Norway surrender
1946 5 die in a 2 day riot at Alcatraz prison in San Fransisco bay
1946 72nd Kentucky Derby: Warren Mehrtens aboard Assault wins in 2:06.6
1946 Washington Senator's Cecil Travis gets 6 straight hits before being stopped
1948 The Hague Court of Justice convicts Hans Rauter (SS) to the death
1952 Babe Didrikson-Zaharias wins LPGA Fresno Golf Open
1953 Pulitzer prize awarded to Ernest Hemingway (Old Man & The Sea)
1954 US performs atmospheric nuclear test at Bikini Island
1956 US performs atmospheric nuclear test at Enwetak
1957 83rd Kentucky Derby: Bill Hartack aboard Iron Liege wins in 2:02.2
1957 Alan Freed hosts "Rock n' Roll Show" 1st prime-time network rock show
1957 Anne Frank Foundation forms in Amsterdam
1961 13 Freedom riders began bus trip through South
1961 Malcolm Ross & Victor Prather reach 34,668 meters (record) in balloon
1963 89th Kentucky Derby: Braulio Baeza aboard Chateaugay wins in 2:01.8
1963 Pitcher Bob Shaw sets record of 5 balks in a game
1964 "Another World" & "As the World Turns" premiere on TV
1964 70 GATT-countries confer in Geneva
1965 Willie Mays 512th homerun breaks Mel Ott's 511th National League record homerun
1966 Soviet Government signs accord about building Fiat factory in USSR
1967 Lunar Orbiter 4 launched by US begins orbiting Moon May 7
1968 1st ABA championship: Pittsburgh Pipers beat New Orleans Buccaneers, 4 games to 3
1968 94th Kentucky Derby: Ismael Valenzuela aboard Forward Pass wins in 2:02½
1968 Dancer's Image disqualified due to drugs after winning 94th Kentucky Derby
1970 National Guard kills 4 at Kent State in Ohio
1970 Premier Kosygin affirms existence Russian military advisors in Egypt
1972 Vietcong forms revolutionary government in Quang Tri South Vietnam
1973 1st TV network female nudity-Steambath (PBS)- Valerie Perrine
1974 100th Kentucky Derby: Angel Cordero Jr aboard Cannonade wins in 2:04
1979 1st woman prime minister of Great Britain (Margaret Thatcher)
1981 Yankee Ron Davis strikes out 8 consecutive Angels, ran record of 13 strikeouts of last 14 faced, also saved Gene Nelsons 1st win, 4-2
1982 British torpedo boat Sheffield off Falkland hit by Exocet rocket
1983 China People's Republic performs nuclear test at Lop Nor People's Rebublic of China
1984 Dave Kingman's fly ball never comes down (stuck in Metrodome/Humperdome ceiling)
1985 111th Kentucky Derby: Angel Cordero Jr on Spend A Buck wins 2:00.2
1986 President Babrak Karmal resigns as party leader of Afghánistán
1989 US launches Magellan to Venus
1989 US space shuttle STS-30 launched
1990 Angela Bowie reveals that ex husband David slept with Mick Jagger
1990 Latvia's parliament votes 138-0 (1 abstention) for Independence
1991 117th Kentucky Derby: Chris Antley aboard Strike the Gold wins in 2:03
1991 Morris K Udall (Representative-D-AZ), resigns due to Parkinson disease
1991 President Bush is hospitalized for erratic heartbeat
1996 122nd Kentucky Derby: Jerry Bailey aboard Grindstone wins in 2:01
1994 Israeli Prime Minister Yitzhak Rabin and PLO leader Yasser Arafat signed a historic accord on Palestinian autonomy that granted self-rule in the Gaza Strip and Jericho.
2000 The "ILOVEYOU" e-mail virus infected computer networks and hard drives across the globe, spawning various imitations.

Feriados
Note: Some Holidays are only applicable on a given "day of the week"

Tonga : Crown Prince's Birthday
Zambia : Labour Day (Monday)
National Turn Off Your TV Week (Day 2)
US : Student Memorial Day (1970)
Goodwill Industries Week (Day 3)
National Walking Week (Day 2)
National Family Week (Day 3)
National Herb Week (Day 2)
National Music Week (Day 3)
National Naked Day
National Homebrew Day
Gazpacho Aficionado Month

Religious Observances
Christian : Commemoration of St Florian, patron of firemen
Lutheran, old Roman Catholic, Anglican : Feast of St Monica, mom of St Augustine of Hippo
Jewish : Lag B'Omer (love for Holy Land Day) (Iyar 18, 5759 AM)

Religious History
1256 Pope Alexander IV founded the Roman Catholic religious order of the Augustine Hermits.
1493 Pope Alexander VI issued "Inter caeterea II," which divided possession of the New World discoveries by Spain and Portugal along a longitudinal line running 250 miles west of the Cape Verde Islands.
1746 The Moravians in Pennsylvania established the Moravian Women's Seminary at Bethlehem. It was the first educational institution of its kind established by the "Unitas Fratrum" in (colonial) America.
1784 Birth of Carl G. Glaser, German music teacher. Of his many choral pieces, Glaser is primarily remembered today for his hymn tune AZMON, to which the Church today sings: "O For a Thousand Tongues."
1970 In deciding the legal case "Walz v. Tax Commission of New York," the United States Supreme Court upheld the constitutionality of a New York statute exempting church-owned property from taxation.

Source: William D. Blake. ALMANAC OF THE CHRISTIAN CHURCH. Minneapolis: Bethany House, 1987.

Thought for the day :
"If at first you don't succeed, destroy all evidence that you tried."

Actual Newspaper Headlines.
Is There a Ring of Debris around Uranus?

Why did the Chicken cross the Road.
BILL GATES: I have just released eChicken 2000, which will not only crossroads, but will also lay eggs, file your important documents, and balance your checkbook, and Internet Explorer is an inextricable part of eChicken.

Stocks To Watch In 2004 Watch for these consolidations in 2004 and make yourself a bundle.
Zippo Mfg., Audi Motor Car, Dofasco and Dakota Mining will merge to become, of course. ZipAudiDoDa.

Guide to REAL driving.
Crossing two or more lanes in a single lane-change is considered "going with the flow."


12 July 2014

3 or 4x .30-cal M1919A4 Machine Guns

Engine: General Motors 6046 12-cylinder diesel, 375-hp

Fuel Capacity: 148-USG (560-l)

The tank being offered, M3A5 Grant Medium Tank, serial number T374, British WD number, T-23877, was built in May 1942 by Baldwin Locomotive Works. It is the 374th Grant that Baldwin produced. It was shipped directly to Australia from the U.S. in the Summer of 1942 and most likely would have been kept in service with Australian reserve units until the early 1950s. Its sister tank, T373, WD number T-23876, is currently on display at the Puckapunyal Tank Museum in Australia. This vehicle has been cosmetically restored with fresh paint inside and out, the addition of new front fenders, serviceable tracks and roadwheels. It is currently non-operational. The interior has had various ammunition racks installed with inert/dummy 37-mm and 75-mm rounds added. A radio set has been installed in the turret. The driver's dashboard has had all instruments replaced. A N.O.S. “Little Joe” auxiliary generator has been installed in the hull. New fuel gauges for the twin GM diesels have been installed. N.O.S. periscopes for both the 37-mm and 75-mm guns have been installed. Pioneer tools and a machine gun tripod have been added to the hull exterior. Original World War II track clamps have been fitted to the hull of the tank. Deactivated main armament has been installed in the turret and hull. Various other crew equipment has also been included. The original, unrestored turret basket and exterior stowage bins will be provided with this tank. And finally, a spare GM 6046 power pack will also be included with this tank.

The M3 medium tank was based on the earlier M2 series of medium tank. The need for the M3 came about after quick studies of the Battle of France had shown that a gun heavier than the current 37-mm was required. Since a turret to house a 75-mm gun had not yet been designed, the M3 had a turret with the 37-mm. The 75-mm was housed in the right front of the hull. While providing heavier firepower, it was limited in traverse. While originally planned to be an interim vehicle while a new tank was developed, the M3 went into full-scale production in 1941.

To meet British needs, a new, larger turret for the 37-mm was designed. Unlike the American M3 which had the radio located in the hull, the British M3 had the radio located in the bustle of the new turret. This allowed for it to be closer and more accessible for the tank commander. To differentiate between the two types, the British named the American M3 the Lee and their M3, the Grant. The British Commonwealth received 2,887 Grants and Lees of various types during WW II. Production of the Lee/Grant ended in December 1942.


The M3 Bradley CFV is very similar to the M2 Bradley IFV (Infantry Fighting Vehicle) and is fielded with the same two-man 25mm Bushmaster Cannon turret with a coaxial M240C 7.62mm machine gun. It only varies from the M2 in a few subtle ways and by role. The M3 is classified as an armored reconnaissance and scout vehicle and does away with the firing ports found in the M2 series. The M3 also carries more TOW missiles as well as more ammunition for its 25mm and 7.62mm guns.

The Bradley family as a whole was originally intended to support the M113 Armored Personnel Carrier (APC), but ended up replacing it in U.S. Army service altogether. Today, the Bradley is fielded in conjunction with the M1 Abrams series of main battle tanks and often accompanies infantry squads into combat. In the 1991 Persian Gulf War, Bradleys destroyed more enemy tanks than the M1 Abrams. [ citação necessária ] Only three Bradleys were lost to enemy fire, however, at least 17 were lost to friendly fire. Improvements to the Bradley family have included enhanced identification features, as well as anti-tank missile countermeasures (for first generation wire-guided missiles only) and improved armor protection in the form of ERA.

Replacement Edit

The United States and United Kingdom worked jointly on the Future Scout Cavalry System in the 1990s. The U.S. Army's intended replacement for the M3 Bradley and up-armored Humvee reached the engineering and manufacturing development phase. It reached the engineering and manufacturing development phase before both partners terminated involvement in October 2001 to pursue other more urgent programs: the U.S. Interim Armored Vehicle and UK Future Rapid Effect System. [1]

From 2003 Future Combat Systems (FCS) planned a successor to the M3 Bradley in the XM1201 Reconnaissance and Surveillance Vehicle. That too was canceled when FCS was terminated in 2009.

The U.S. Army intended the Ground Combat Vehicle replace the M2 Bradley and M113 by 2018, while the M3 Bradley could later be replaced by future variants of the GCV. [2] [3] The GCV project was cancelled in 2014.

Concealment Edit

All versions are equipped with two four-barreled M257 grenade launchers on the front of the turret for creating defensive smoke screens, chaff, and flares. It is also fitted with an engine smoke-generating system.

Edição de armadura

Armor for the hull and turret for all variants is steel, 5083 aluminum, and unique to the turret is 7039 aluminum.

NBC Edit

The M3A1 variant introduced a gas particulate filter system.

Damage control Edit

The M3A1 variant introduced a fire suppression system.

Mobility Edit

The Bradley is highly capable in cross-country open terrain, in accordance with one of the main design objectives of keeping pace with the M1 Abrams. Whereas the M113 would float without much preparation, the Bradley was initially designed to float by deploying a flotation curtain around the vehicle. This caused some drownings due to failures during its first trials. Armor upgrades have negated this capability. [ citação necessária ] The M3 Bradley was originally developed to accommodate a scout motorcycle. The idea was abandoned when it became apparent that the cycle's unprotected fuel tank could be hazardous to crew members. [4]

M3(A0) Edit

This model is essentially a re-stowed M2 Bradley. The passenger compartment was occupied by two troopers and more ammunition and missiles. Because it did not carry a squad, the firing ports were covered. The M3 retained the three periscopes between the cargo hatch and entry ramp and the periscopes along the left side of the vehicle, while those on the right side were covered over as they would have been inaccessible due to the TOW missile stowage rack. [5]

M3A1 Edit

The M3A1 variant introduced a gas particulate filter system for NBC threats. Unlike the M2A1 Bradley, the NBC masks connected to the central filter for all five crewmen, instead of just the driver, gunner, and vehicle commander. This variant also introduced a fire suppression system. The three periscopes on the rear deck were omitted on the M3A1, and replaced by four periscopes in the cargo hatch itself. [5]

M3A2 Edit

The M3A2 incorporated enhanced armor upgrades, such as the ability to mount explosive reactive armor, from the M2A2 Bradley. After live fire testing, seating and ammunition stowage arrangements were also changed, with the observers moved to a bench on the left side of the vehicle and the missile stowage rearranged to enhance safety. After the Gulf War, other improvements including an eye-safe carbon dioxide laser rangefinder, global positioning system and compass, missile countermeasure device, combat identification system, and thermal viewer for the driver were incorporated into the M3A2-ODS. [5]

M3A3 Edit

The M3A3 model of the Bradley uses enhanced information and communication equipment, a central processing unit, and information displays for the vehicle commander and squad leader. The M3A3 is compatible with the inter-vehicular communication system of the M1A2 Abrams tank and AH-64D Apache Longbow helicopter. The commander has an independent thermal viewer and a new integrated sight unit called the Improved Bradley Acquisition System (IBAS), which allows automatic gun adjustments, automatic boresighting, and tracking of dual targets. The roof is reinforced with titanium armor. Many M3A3s were converted from M3A2s. [5]


Variants

The distinction between the American Lee and British Grant tanks came with the British Grant being fitted with more armor and having a different turret that removed the machine gun cupola that was in place on the Lee. Β] The first model to be used in North Africa against German forces Γ] , the M3A1 Lee Mk II used a diesel engine and had a cast hull. Meanwhile, the later M3A2 Lee Mk III was given a welded hull and the M3A3 Lee Mk IV two General Motors 6-71 diesel engines. The M3A3 subvariant, the Mk V however had its engine changed once again to Wright R975. A further feature of the M3A3 was the removal of its side doors in favor of a whole armor plate/welded surface. The last two series variants, the M3A4 Lee Mk VI and M3A5 Grant Mk II both had riveted hulls. While the M3A4 had a Chrysler A-57 Multibank engine, the Grant Mk II used twin General Motors 6-71 diesel engines.

While the tank as a whole may have been discontinued due to its being outdated, the hull itself was still perfectly usable and as such was used as the base for many conversions. The first and most notable may be the M7 Gun Motor Carriage "Priest" followed by the Kangaroo APC. Another notable conversion being the M31 Tank Recovery Vehicle.


Looking through the open starboard side door, the breech of the 75mm gun and the 75mm gunner's seat is visible. The driver's black padded seat is beyond the 75mm gunner's seat, and the 37mm turret shield is to the 75mm gunner's left rear.

A second view of the 75mm gun, including the gunner's periscope M1, is shown here. The piston for the gyrostabilizer is mounted to the right of the 75mm gun, but the rest of the equipment is missing.

The short 75mm gun M2 is shown here with the parts of the gun mount labeled. (Picture from FM 23-95 75-mm Tank Gun M2 (Mounted in Medium Tank M3) .)

The various components of the 75 mm gun stabilizer are outlined here. (Picture from TM 9-750 Medium Tanks M3, M3A1, and M3A2 .)


Medium Tank M3 Lee / M3 Grant: M3a1, M3a2, M3a4, M3a5 by Slawomir Zajaczkowski (Paperback, 2020)

The lowest-priced, brand-new, unused, unopened, undamaged item in its original packaging (where packaging is applicable). Packaging should be the same as what is found in a retail store, unless the item is handmade or was packaged by the manufacturer in non-retail packaging, such as an unprinted box or plastic bag. See details for additional description.

What does this price mean?

This is the price (excluding postage) a seller has provided at which the same item, or one that is very similar to it, is being offered for sale or has been offered for sale in the recent past. The price may be the seller's own price elsewhere or another seller's price. The 'off' amount and percentage signifies the calculated difference between the seller's price for the item elsewhere and the seller's price on eBay. If you have any questions related to the pricing and/or discount offered in a particular listing, please contact the seller for that listing.


Banco de dados da Segunda Guerra Mundial


ww2dbase The M3 medium tank design was drawn as an interim solution based on the M2 medium tank platform for use before a better design could be completed. The design was unconventional in many ways.

ww2dbase First, the primary guns were mounted on sponsons located on the right-front slope of the hull. The sponsons were essentially horizontally curved steel plates that rotated left and right, while the in-set gun shields allowed the primary guns to adjust elevation. This unusual mounting resulted in a limited traverse characteristics of the primary guns, and in instances where tanks would need to fire rearwards, such as in retreat, M3 medium tanks could not do so. Unlike their contemporaries, the top turrets of M3 medium tanks carried the secondary weapon, the 37mm guns, instead of the primary weapons. The original design of the top turret also featured machine gun cupolas that could independently rotate this feature was meant to give the tanks means to combat strafing aircraft, though the speed the cupolas rotated was too slow to effectively track fast-moving ground attack aircraft.

ww2dbase Another unconventional characteristic had to do with their high profiles at over three meters, which made it difficult for M3 medium tanks to position themselves in hull defilade defensive position if the primary weapons were needed in hull defilade positions, over half of the tanks would need to be exposed.

ww2dbase An additional unorthodox design of the M3 medium tanks placed the driver high along the center line of the tanks, which deviated from most contemporary tanks where the drivers typically sat off-center and much lower. The higher position gave the M3 medium tank drivers better field of vision, though at the cost of great exposure to fire.

ww2dbase Though the design contained many oddities, some resulting in potential major weaknesses, the M3 medium tank design went into production regardless due to urgent demand.

ww2dbase Across the Atlantic Ocean, the British had already engaged in war, and looked to the United States for production capacity. The Americans refused to retool their factories to produce British tanks, and as a result, the British placed orders for the M3 medium tanks. Some of the British exports had different turrets, which saw the deletion of the machine gun cupolas in order to provide a slightly lower profile. The British Army differentiated the two variants by designating the original design M3 Lee and the modified design M3 Grant this practice was also done by various British Commonwealth forces, though not by the Americans, who continued to designate them collectively as simply M3 medium tanks.

ww2dbase The first M3 medium tanks to see action were fought under the British banner in 1942 in North Africa. Both Americans and British M3 medium tank crews thought of the tanks as reliable machines with adequate armor protection, but the tall silhouette coupled by the low positioning of the primary guns meant that, when dug in as defensive guns, commonly known "hull-down" position, M3 medium tanks enjoyed little protection from sandbags or earth.

ww2dbase Over 1,300 diesel-powered M3 medium tanks of the M3A3 and M3A5 variants were sent to Russia between 1942 and 1943 under the Lend-Lease program. They were all of the cupola-top variant, or what the British would call M3 Lee medium tanks. They were considered inferior by their Russian crews as they were generally out-classed by their German counterparts.

ww2dbase M3 Medium Tank Production, Aug 1941-Dec 1942

ManufacturerM3M3A1M3A2M3A3M3A4M3A5Total
American Locomotive Company3853000000685
Baldwin Locomotive Works29501232205911220
Chrysler Detroit Tank Arsenal324300010903352
Pressed Steel Car Company50100000501
Pullman Standard Manufacturing Company50000000500
Total4924300123221095916258

ww2dbase With the availability of the M4 Sherman medium tanks, the M3 medium tanks were gradually withdrawn from service. Production of the M3 medium tanks ceased in Dec 1942 by that time, 6,258 of them were built. By May 1943, none of them were in service as front line combat tanks in North Africa, and Russian use of them became limited by that time as well. A very small number were used in combat by the Americans in the Pacific and British Commonwealth forces in Burma and India, where M3 medium tanks were still superior to their Japanese counterparts.

ww2dbase Sources: M3 Medium Tank vs. Panzer III, Wikipedia

Last Major Revision: Aug 2008

24 Apr 1941 The first M3 tank constructed at the Detroit Arsenal Tank Plant in Michigan, United States was delivered to the US Army.

M3 (Lee I)

MaquinárioWright (Continental) R975 EC2 engine rated at 400hp, Synchromesh 5-speed transmission
SuspensionVertical volute spring
Armament1x75mm M2/M3 gun in sponson (46 rounds), 1x37mm M5/M6 gun in turret (178 rounds), 4x0.30cal Browning M1919A4 machine guns
Armor51mm front, 38mm side, 38mm rear, 13mm hull top, 13mm bottom, 51mm turret front/sides, 22mm turret top
Equipe técnica7
Length6.12 m
Width2.72 m
Altura3.12 m
Peso26.0 t
Velocidade40 km/h
Range193 km

M3 (Grant I)

MaquinárioWright (Continental) R975 EC2 engine rated at 400hp, Synchromesh 5-speed transmission
SuspensionVertical volute spring
Armament1x75mm M2/M3 gun in sponson (46 rounds), 1x37mm M5/M6 gun in turret (178 rounds), 4x0.30cal Browning M1919A4 machine guns
Armor51mm front, 38mm side, 38mm rear, 13mm hull top, 13mm bottom, 51mm turret front/sides, 22mm turret top
Equipe técnica6
Length6.12 m
Width2.72 m
Altura3.12 m
Peso28.0 t
Velocidade40 km/h
Range177 km

M3A5 (Grant II)

MaquinárioTwin GM 6-71 diesel engines
SuspensionVertical volute spring
Armament1x75mm M2/M3 gun in sponson (46 rounds), 1x37mm M5/M6 gun in turret (178 rounds), 4x0.30cal Browning M1919A4 machine guns
Armor51mm front, 38mm side, 38mm rear, 13mm hull top, 13mm bottom, 51mm turret front/sides, 22mm turret top
Equipe técnica7
Length6.12 m
Width2.72 m
Altura3.12 m
Peso27.0 t
Velocidade40 km/h
Range193 km

Did you enjoy this article or find this article helpful? Em caso afirmativo, considere nos apoiar no Patreon. Mesmo $ 1 por mês já é uma grande ajuda! Obrigada.

Share this article with your friends:

Visitor Submitted Comments

1. Anonymous says:
25 Jun 2010 08:56:25 AM

The secondary turrets on these tanks are rather odd for a tank in this era. Does anyone have stats on how effective they were?

2. Bill says:
10 Dec 2010 06:15:00 PM

The M3 was a modified version of the M2 the 37mm in the turret was retained, but a new
75mm gun was mounted in a sponson on the
right side of the hull, the gunner had limited traverse sometimes the tank itself
had to be pointed at the target.

The vehicle had a crew of four and carried
1x37mm M5 cannon in the turret w/ 178 rounds 1x7.62mm machine gun coaxial to the 37mm.
1x7.62 mm machine gun in the upper cupola both turrets could rotate 360 degrees.
Some models carried 2x7.62mm fixed machine guns in hull, total of 9,200 rounds for the machine guns were carried.

The main gun was a 75mm M2 w/ 50 rounds, and had 30 degrees of travrse. The running gear of the M3 Lee became the basis for many other vehicles including the M4 Sherman in modified form.

"SHE'S A GOOD TANK, AND I'M GOIN TO RIDE HER ALL THE WAY TO BERLIN"

The M3 was powered by a Wright-Continental
9-cylinder air-cooled radial engine.
If you get a chance to watch the 1943 Humphrey Bogart movie 'Sahara", you can see this beast in action.

Another version of "Sahara"was made in 1995 with Jim Belushi, and kept much the orginal dialogue of the 1943 Bogart movie, both are
available on DVD.

The nickname "Lee" was never used by US troops, it was the British that named the
two versions Lee/Grant

3. Bill says:
11 Dec 2010 11:53:25 AM

The M3 Lee/Grant was an interim design and inferior to battle tanks appearing from 1943 ownward.
The M3 was a stop-gap solution until the
arrival of the M4 Sherman, the Lee had its flaws its profile was over 10 feet in height
and had a riveted hull.

First produced in 1940 the first production run was 4,924 vehicles begining in the middle of 1941. A second production of 1,334
vehicles were sent to the British.

The later M3A2 was powered by twin-engine GM
diesel and 334 were built.
The M4 was powered by a Chrysler A-57 Multi- bank engine, combined five engines! it was a mechanic's nightmare.
The M5 was powered by a GM Twin-Diesel engine and 591 were built.

Other versions were the M31 Tank Recovery Vehicle, the M33 Prime mover for Artillery and the M7, 105mm Howitzer Motor Carriage.
Total production of all types was 6,258 vehicles.

Operators:
USSR
Britain
US Army
And other Allied Nations during WWII

It was the British that named US Tanks after American Civil War Generals.
M3 Lee/Grant, M3/M5 Stuart, and M4 Sherman

Today you can see a M3 Lee/Grant at the
Aberdeen Proving Ground, US Army Ordnance
Museum, Maryland USA

4. Anonymous says:
5 Aug 2011 12:32:47 AM

The British loved these when they received them in North Africa, as they were twice as fast as any of their own tanks already in service there, and the 75mm gun was the first that could actually penetrate German tank armor. Most British tanks had 2-pounder guns as their main armament. However it wasn't long before they discovered the problem that all American tanks had - thin armor and highly flammable when hit. They also grew to dislike the 75mm being on the side, because they had to aim the entire tank at an enemy, but the gun was too heavy for the Grant's turret.

All visitor submitted comments are opinions of those making the submissions and do not reflect views of WW2DB.


UMAoutro casco soldado, mas este alimentado pelo GM 6046 Twin Diesel. This was just like the base Lee, with the same improvements. Este é o primeiro veículo em que o 6046 foi usado, e a maioria dos bugs foram resolvidos neste modelo. 322 construído. Alguns dos problemas com o motor eram purificadores de ar que precisavam ser limpos com muita frequência e um sistema de lubrificação complicado. Crews preferred it when running right, to the R975.

Tsua versão tinha um casco rebitado e era movido pelo Motor multibanco A-57. Este motor era tão grande que o casco teve que ser esticado para caber e também exigiu uma protuberância na parte superior e inferior do casco para caber no ventilador de resfriamento. Eles também tiveram que reforçar a suspensão, e as unidades de suspensão projetadas para isso se tornariam unidades padrão no Sherman. Esta seria a única versão do Lee com o parafuso melhorado no rolo de retorno compensado VVSS, caso contrário, este tanque era muito parecido com o M3 básico. 109 construído. Os bugs deste motor foram resolvidos neste tanque e iriam alimentar uma grande parte da produção do Sherman.


IPMS/USA Reviews

The Topdrawings series specializes in line-drawings of a given subject in each booklet. The 92 nd installment in this series is devoted to the Medium Tank M3 Lee/M3 Grant as known in UK service.

This booklet has 4-View for the M3A1 early, mid and late production, M3A2 with welded hull, M3A2 with GM 6046 engine (modified rear part), M3A3 with welded hull, M3A3 late production series, M3A4 with Chrysler engine, M3A4 final production series, M3A5 with GM engine, and the M3 Grant (UK) modifications.

In addition to the B&W line drawings, you also get 11 color profiles, in some cases with multiple views (left side, right side, etc) of the same vehicle.

The booklet also includes a brief description on the overall history of the AFV and each line drawing has an explanation as to what was modified from the previous block series.

If you are looking for detailed drawings of the M3 Lee or M3 Grant, this book has it all.

I would like to thank Kagero Publishers, Casemate Publishing and IPMS/USA for the review sample.


Assista o vídeo: El Tanque Medio esta Vivo - Sistema MMWT